Em busca da profissão ideal

Seja por motivos financeiros, seja por aspectos da vida pessoal ou profissional: pode chegar o dia em que uma pessoa sinta necessidade de mudar de carreira e, muitas vezes, recomeçar tudo “do zero”. Mas quando é o momento ideal de ir em busca de um novo caminho profissional?

Para o psicólogo Carlos Esteves, especialista em análise do comportamento e membro do NTCR-C, em primeiro lugar é preciso que o indivíduo tenha a consciência de que deve tomar uma decisão baseando-se nas condições presentes – por exemplo, um caso forte de desconforto e insatisfação – e não apenas em possibilidades futuras. “Todo e qualquer processo de mudança envolve duas grandes dimensões: o quanto confiante estou para encarar uma mudança ou o quanto insuportável está permanecer na condição atual”, explica.

Embora a pessoa que está prestes a mudar de carreira precisa agir com confiança e alguma certeza de que está tomando uma boa decisão, é comum sentir anseio e medo diante da transformação. Por isso, é muito importante que o profissional avalie minuciosamente sua condição atual e o novo rumo que pretende seguir, comparando expectativas, capacidades e habilidades versus os requisitos para a nova função profissional

“Faça o seguinte questionamento antes de tomar uma decisão sobre a mudança: será que me falta habilidade para lidar com as dificuldades ou limitações na minha atual atividade ou, de fato, as condições ambientais são tão limitadas que a melhor solução é mudar de caminho?”, recomenda Esteves.

 

Momento propício a mudanças

Nunca foi tão comum conhecer pessoas que decidiram trocar de profissão. E essa nova fase pode chegar aos 25, 30, 40 anos. Para Esteves, atualmente as pessoas estão se arriscando mais, não por falta de tolerância a possíveis frustrações pontuais e sim pela confiança de que é possível encontrar uma condição mais agradável, seja no que diz respeito a ganhos financeiros ou até mesmo pelo prazer de realizar uma determinada atividade. “Esta confiança implica inclusive na possibilidade de um possível retorno à antiga profissão caso a nova situação não seja tão favorável”, complementa.

O mercado também apresenta características interessantes para quem deseja conhecer outras áreas de atuação. Profissionais que atuam em empresas que exigem colaboradores multitarefas, que participam de vários projetos em diferentes áreas, têm a oportunidade de conhecer novas carreiras. “Quando o indivíduo expande suas atividades, há uma alta probabilidade de ele encontrar situações antes desconhecidas e que podem se tornar altamente atraentes”, ressalta Esteves.

O psicólogo alerta que é preciso que o profissional avalie bem seu cargo atual e o compare com as novas possibilidades. E é preciso muito cuidado nessa hora, sobretudo quando uma nova remuneração falar mais alto.  “Toda vez que uma nova atividade se tornar atraente única e exclusivamente pelo aspecto financeiro, o indivíduo poderá estar entrando em uma grande armadilha, pois o custo para desempenhar a nova função poderá ser muito alto, com o risco de seu desempenho profissional ficar comprometido”, enfatiza.

Anúncios