Como lidar com os desafios de uma doença genética?

Woman examining her breast isolated on whiteNo mês de julho, a edição da Revista Stilo Sul fala sobre exames genéticos e os cuidados com todo o processo, antes e depois de fazer tais exames que podem mostrar que há chances de desenvolver doenças graves, como aconteceu com a atriz Angelina Jolie. A reportagem conta com a participação do psicólogo Carlos Esteves, membro do NTCR-C, e o Dr. Salmo Raskin, médico geneticista.

A matéria conta a história da empresária Claudia Harres Rute, que está com a saúde recuperada graças a um exame de mapeamento genético. Ela descobriu que tinha grandes chances de ter a mesma doença de suas tias maternas, das suas irmãs e de uma sobrinha: câncer de mama. Além disso, ela soube que poderia desenvolver câncer de útero e ovários, também, e optou pela retirada dos órgãos.

Esse tipo de exame, como visto, pode ocasionar muitas mudanças que afetam física e emocionalmente o paciente. Por isso, o acompanhamento médico é fundamental. As decisões quanto ao exame não são fáceis e os desafios emocionais de quem descobre uma doença e é obrigado a passar por mudanças podem afetar seriamente uma pessoa. Carlos Esteves afirma que o médico precisa ser sensível ao paciente para que este possa compreender os cuidados e riscos do resultado. Para Esteves, as mudanças, principalmente as comportamentais, têm que ser feitas após uma análise e gradativamente. “Muitas vezes não podemos simplesmente eliminar um comportamento da nossa vida sem ter a contrapartida adequada para isso. É preciso que haja um trabalho gradual em cima disso”, explica.

A revista já está em circulação por Curitiba e região para quem quiser conferir a reportagem completa. Para acompanhar as notícias da revista você pode acessar a página do facebook.

Anúncios