Pequenos prazeres que não assumimos

stalker

“Eu não ‘stalkeio’ no Facebook” | Imagem: Divulgação

O portal Be Style fez uma matéria falando sobre os “guilty pleasures”, ou seja, aqueles pequenos prazeres que todos temos, nos fazem nos sentir bem enquanto duram, mas depois nos sentimos culpados e não admitimos que fazemos tal coisa.

A reportagem aborda o trabalho de uma designer norte-americana, Lauren Hom, que criou o “Daily Dishonesty” (Desonestidade Diária), um tumblr que junta diversas mentirinhas que contamos a nós mesmos. O psicólogo comportamental e membro do NTCR-C, Carlos Esteves, participou da reportagem. Para ele, o sentimento de culpa acontece quando fazemos algo que a sociedade vê como errado e então não deveríamos fazer. Como somos seres sociais e vivemos dentro de um grupo, escolhemos por seguir tradições, costumes e regras que muitas vezes batem de frente com algumas preferências e vontades pessoais. “Eu faço parte de um grupo e dentro dele eu deveria me comportar de uma forma, mas quando eu interajo no meu dia a dia, eu encontro outras situações que me colocam em conflito com aquelas regras”, explica o psicólogo.

O propósito do projeto da designer é proporcionar um espaço onde as pessoas possam rir de si mesmas e relaxar, já que vivemos constantemente nesse conflito entre interesse pessoal e o interesse do grupo, que muitas vezes nos motiva a fazer e ter certos prazeres escondidos.

Na visão de Esteves, a tolerância a diferentes estilos de vida tem aumentado, pois quanto mais familiar algo se torna para o grupo, menos aquele comportamento será repudiado. “A palavra-chave é diversidade cultural. Quanto mais fechado, hermético é um grupo, existe uma alta probabilidade de menor tolerância aos diferentes”, diz.

Para conferir toda a matéria e o trabalho da Lauren é só acessar o link.

Anúncios