Ajuda para os acumuladores

acumuladoresA matéria de capa da edição de ontem, 29 de abril, do jornal Gazeta do Povo, falou da iniciativa da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Prefeitura de Curitiba para o atendimento de quem sofre da Síndrome de Diógenes, também conhecida como Acumulação Compulsiva. O projeto visa a criação de um protocolo de atendimento, até então inexistente na capital paranaense,  para quem sofre desse mal.

Um estudo levantado pela UFPR mostra que existem em Curitiba 189 pessoas que acumulam objetos ou animais. De acordo com a reportagem, os profissionais participantes da iniciativa visitará o morador para entender o seu caso e ganhar a sua confiança. Depois, começará o procedimento de mostrar a ele a importância de mudar seus padrões de comportamento. No fim, se ele concordar, equipes da prefeitura marcará uma limpeza.

A maior dificuldade, de acordo com Liana Ludielli da Silva, bióloga e técnica da Vigilância Sanitária de Curitiba, é encontrar a família dos acumuladores. Quando a família se envolve na ajuda, fica mais fácil fazer o paciente perceber o transtorno.

A reportagem também ouviu o psicólogo Carlos Esteves, membro do NTCR-C. Esteves explica que o distúrbio entrou ano passado para o Manual de Diagnóstico e Estatística de Desordens Mentais (DSM-5)  como um tipo de transtorno obsessivo compulsivo (TOC). “O transtorno altera a percepção do paciente e o acúmulo de objetos ou animais se transforma em um ponto de equilíbrio da vida da pessoa, proporcionando alívio rápido, porém passageiro”, frisa Esteves.

A matéria da Gazeta do Povo trouxe, ainda, a definição e os principais sintomas do transtorno:

A Síndrome de Diógenes é uma desordem comportamental que afeta 5 em cada 10 mil pessoas acima de 60 anos, segundo pesquisa publicada na Lancet, um dos periódicos médicos mais importantes do mundo. Não existem estimativas oficiais sobre a incidência do distúrbio no mundo e no Brasil. principais sintomas são:

• Isolamento social

• Descuido extremo com a higiene pessoal

• Negligência com limpeza da moradia

• Comportamento paranoico

• Colecionar objetos ou animais sem organização e responsabilidade

Anúncios